quarta-feira, 31 de maio de 2017

Evolução do Açude Curema/Mãe d'água em 2017.

31-12-2016

O Açude Estevam Marinho, popularmente conhecido por "Açude Curema", em função dos já quase completos, seis anos de seca que atinge em cheio toda região nordeste do Brasil, entre os anos de 2012, a Fevereiro de 2017, este manancial se apresenta com seu volume hídrico em situação bastante critica, ou seja, volume morto.
O reservatório atingiu o seu volume morto no dia 24 de outubro de 2016, onde na oportunidade serviu como ponto turístico, atraindo centenas de curiosos, que diante da tal situação, vinham visitar o açude, devido não acreditar, que algo tão ignorado estava acontecendo.
No entanto, esta reserva hídrica está sendo usada apenas para abastecer a populações do Município de Coremas/PB.


Evolução do Complexo Curema Mãe d'água - PB
Açude
Capacidade
Quota atual
Data
Percentual
 Curema/PB
 591.646.222m³
48.753.000m³
31-05-2017
 8,2 %
 Mãe d'água
 567.999.136m³



 Total do complexo    
 1.159.645.358








  Quota mensal.
Janeiro
01-01-2017 - 14.901.000 m³ 2,5% - Em 31-01-2017 - 14.365.000 m³ 2,4%
Fevereiro
01-02-2017 - 14.365.000 m³ 2,4% - Em 24-02-2017 - 15.937.000 m³ 2,5%
Março
01-03-2017 - 17.243.000 m³ 2,9 % - Em 31-03-2017 - 28.636.000 m³ 4,8% 
Abril
01-04-2017 - 28.682.000 m³ 4,8 % - Em 28-04-2017 - 51.764.000 m³ 8.7%
Maio
01-05-2017 - 52.279.000 m³ 8.8% - Em 31-05-2017 - 48.753.000 m³ 8,2%
Junho
01-06-2017 -  

domingo, 30 de abril de 2017

Comemoração Alusiva ao Dia Nacional da Caatinga 2017.



Visita Ambiental a Fazenda Santa Clara.
Neste, 29 de Abril de 2017, em comemoração alusiva ao Dia Nacional da Caatinga, a Entidade Ambientalista S.O.S Rio Piancó realizou uma visita a Sede da Fazenda Santa Clara, situada a 2 Km da área urbana do Município de Piancó/PB.


Neste, 29 de Abril de 2017, em comemoração alusiva ao Dia Nacional da Caatinga, a Entidade Ambientalista S.O.S Rio Piancó realizou uma visita a Sede da Fazenda Santa Clara, situada a 2 Km da área urbana do Município de Piancó/PB.

Ao chegarmos à fazenda Santa Clara, onde oportunamente nos reunimos com seus proprietários presentes, Sr. Enoque de Alencar, sua esposa Clarice e sua Filha, Dra. Italia Clarice Zago de Alencar, que ao proferir sua fala, discorreu sobre a ineficiência das importações dos pacotes tecnológicos para o semiárido, afirmou que os mesmos surgem como alternativas para revolucionar o nordestino brasileiro, mas, os mesmos defendem e incentivam a introdução de espécies exóticas, não adaptadas ao nosso clima e nossa realidade, principalmente em se tratando de fauna e flora.

Italia também discorreu sobre a sustentabilidade e a permanência do homem na caatinga, defendeu o manejo integrado da vegetação, diante das atividades de produção de alimentos para os humanos e também das plantações de suportes forrageiros para alimentação dos animais, aproveitou a oportunidade para também falar sobre a espécie de Arvore “Neem” disse que a introdução dessa espécie no Bioma Caatinga, é mais um pacote tecnológico sem fundamento, haja vistas que a espécie flora e frutifica permanentemente durante os doze meses do ano, que as suas sementes atinge uma taxa de germinação de aproximadamente 100%, com isso acredita ela, que o Neem futuramente irá suprimir a vegetação nativa da Caatinga, o que é um grande risco afirma.

Em seguida Italia nos convidou a observar uma área onde está desenvolvendo om projeto de recuperação de áreas degradada, já em estado de desertificação, nesse local ela está introduzindo espécie de vegetação xerófila, segundo ela, a introdução dessas espécies, irá servir como atrativo para a habitação da micro-fauna.
S.O.S Rio Piancó.